CommunitySee All
Highlights info row image
2,292 people like this
Highlights info row image
2,248 people follow this
AboutSee All
Highlights info row image
+55 21 99197-6444
Highlights info row image
Hours
Always Open
Posts

Estamos mapeando pessoas e iniciativas que desenvolvem resiliência e sustentabilidade nas favelas cariocas.

Para que sua iniciativa seja incluída, comece pelo primeiro questionário com os seus dados básicos, e segue assim que puder a preencher os demais:

1. Dados básicos: http://bit.ly/FavelaSustentavelNoMapa...
2. Dados da iniciativa: http://bit.ly/QFavSust2
3. Dados da comunidade: http://bit.ly/QFavSust3

Podem se inscrever iniciativas estabelecidas ou ideias novas; organizações ou indivíduos; projetos de sustentabilidade e também de resiliência. Enfim, se você estiver engajado no processo de tornar uma favela no Rio mais sustentável ou seus moradores mais resilientes, por favor, preencha o formulário e faça parte desta rede.

A partir deste mapeamento, iremos (1) visitar o máximo que podemos das iniciativas para publicar um perfil de cada uma no www.RioOnWatch.org.br, (2) estudar as respostas de demandas dos projetos para vermos de que forma podemos ajudar, seja propondo projetos–que incorporem várias comunidades–para fontes de recursos, seja oferecendo cursos ou facilitando parcerias, etc., (3) organizar uma semana de intercâmbio e fortalecimento de oito das iniciativas, e (4) juntar todos os projetos mapeados para uma grande troca e lançamento da ‘Rede Favela Sustentável,’ que é uma proposta nossa de criação de rede composta de e informada por moradores, mobilizadores comunitários e organizações promovendo a justiça ambiental nas favelas da Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Dúvida? Entre em contato conosco pelo email favelasustentavel@comcat.org.

Projeto realizado graças ao apoio da Fundação Heinrich Böll Brasil.

*Deixando claro, sustentabilidade se refere às ações e atividades humanas que visam suprir as necessidades atuais dos seres humanos, sem comprometer o futuro das próximas gerações; a resiliência é o que determina a nossa capacidade de adaptação quando mudanças aconteçam.

See More
Image may contain: plant and outdoor
Image may contain: text and outdoor
Ibase

Esta terça, dia 25, vai ter Roda de Conversa no Ibase para debater os problemas do Plano Estratégico apresentado pela Prefeitura do Rio de Janeiro, os caminhos ...para o controle social e a participação cidadã. Parceria com a Casa Fluminense e aberto a todas e todos!

See More
Videos
O que é favela?
17
5
Reviews
Comunidades Catalisadoras (ComCat) has no reviews yet.
Tell people what you think
Posts

Carlos trouxe um pequeno espelho e pediu a todos os presentes para darem uma olhada em si mesmo e compartilhar sua própria história pessoal de machismo. A sugestão foi bem-vinda pelo público, sendo apelidada de “Machistas Anônimos”.

No 2º Julho Negro c/ Fórum de Juventudes do Rio de Janeiro, Ibase, Instituto Fernandes Figueira, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) #JulhoNegro

Dia 3: ‘Masculinidades e as Opressões do Machismo’ Discutidas Neste ‘Julho Negro’ Tweet Click Here for English No terceiro dia do segundo anual Julho Negro, o Fórum de Juventudes do Rio de Janeiro organizou um debate público sobre “Masculinidades e as Opressões do Machismo“. Foi a primeira vez que o...
rioonwatch.org.br

Os diferentes movimentos se juntaram e marcharam da Igreja da Candelária para a Estação Central, carregando banners e falsos corpos mortos, cantando e falando através do megafone. Funcionários da Prefeitura supervisionavam a marcha. Slogans e músicas incluíam: “Tem que parar! Eu quero o fim da Polícia Militar!”, “A próxima vítima pode ser você”, e “Candelária nunca mais”.

Quando chegaram à Estação Central, houve mais palestras e os nomes, as datas de morte de pessoas assassin...adas na Candelária e uma série de favelas foram listadas com o grito de “Presente!” em cada nome. Este foi um evento altamente emocional: a maioria das pessoas presentes perdeu pelo menos um membro da família devido a intervenções policiais nas favelas.

See More
Dia 2: ‘Julho Negro’ Protesta Violência Policial e Racismo no 24o Aniversário da Chacina da Candelária Tweet Click Here for English Esta semana marca o segundo Julho Negro, evento iniciado há um ano, quando ativistas do Black Lives Matter visitaram famílias vítimas de violência policial no Rio de Ja...
rioonwatch.org.br

No dia 8 de julho, o Instituto de Arte Tear, com representantes do Museu da Maré, Museu do Samba, Instituto dos Pretos Novos e Ecomuseu de Sepetiba, organizou um colóquio intitulado Rotas da Memória, que explorou a questão do que se qualifica como patrimônio no Rio de Janeiro.

c/ Instituto De Arte Tear - Pontão de Cultura e Educação, Museu da Maré Resiste, Museu do Samba, IPN - Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos, Ecomuseu de Sepetiba

O Que É Patrimônio? Museus Comunitários Reivindicam o Patrimônio Cultural do Rio Tweet Click Here for English No dia 8 de julho, o Instituto de Arte Tear, com representantes do Museu da Maré, Museu do Samba, Instituto dos Pretos Novos (IPN) e Ecomuseu de Sepetiba, organizou um colóquio intitulado Ro...
rioonwatch.org.br

É agora! Participe neste momento importante de consulta. Opine sobre o Plano Estratégico do Rio.

SEP29
Fri 9:00 AM UTC-03Prefeitura do Rio de JaneiroRio de Janeiro, RJ, Brazil
3,122 people interested

Com o lema “De Arraiá em Arraiá, o Horto Resiste”, o Horto aproveitou a tradicional celebração para marcar mais um ano de resistência em uma história de duzentos anos que se intensificou nos últimos anos devido a ameaça de remoção por parte do governo federal.

c/ HORTO FICA, TV HORTO, Museu do Horto, Comissão de Moradores do Horto, Associação de Moradores do Horto, Mnlm Rio, Mnlm Brasil

Com Arraiá, Horto Celebra e Fortalece a Sua Resistência à Remoção Tweet Click Here for English De sexta-feira 7 de julho a domingo 9 de julho, a Comissão de Moradores do Horto realizou o Arraiá do Horto. Com o lema “De Arraiá em Arraiá, o Horto Resiste”, o Horto aproveitou a tradicional celebração p...
rioonwatch.org.br
Não quero falar nesse artigo do genocídio atualmente perpetrado contra os negros brasileiros. Isso é por demais sabido. E naturalizado. Quero destacar que essa barbárie é a expressão mais radical do racismo que estrutura a desigualdade brasileira e se dissemina por toda as formas sociais brasileiras...
of.org.br

Esta é a primeira matéria de uma série de três sobre a história do programa de renovação urbana Projeto Rio na Maré, entre 1979 e 1981. O projeto original dependia da erradicação da Maré. Aprenda como a comunidade resistiu, junta de aliados.

c/ Museu da Maré Resiste, Redes da Maré - Somos Todos Maré, Maré Vive, O Cidadão Comunicação Comunitaria

História do ‘Projeto Rio’ na Maré Parte 1: O Canto da Sereia Tweet Click Here for English Esta é a primeira matéria de uma série de três sobre a história do programa de renovação urbana Projeto Rio na Maré. Na tarde do dia 10 de junho de 1981, Presidente João Baptista Figueiredo visitou o Morro do T...
rioonwatch.org.br
Residência Multiprofissional em Saúde da Família abre inscrições para turma 2018/2020Publicada em 10/07/2017Link para esta matériaImprimir esta páginaEnvie para um amigoFacebookGoogleTwitterSeu nome: Seu email: Email destinatário: A Escola Nacional de Saúde Pública está com inscrições abertas, at...
ensp.fiocruz.br

Estamos mapeando iniciativas que desenvolvem resiliência e sustentabilidade nas favelas cariocas.

Podem se inscrever iniciativas estabelecidas ou propostas novas; organizações ou indivíduos; projetos de sustentabilidade e também de resiliência. Enfim, se você estiver engajado no processo de tornar uma favela no Rio mais sustentável ou seus moradores mais resilientes, por favor, preencha o formulário e faça parte desta rede.

A partir deste mapeamento, a Comunidades Catalisador...as (ComCat) irá (1) visitar o máximo que podemos das iniciativas para publicar um perfil de cada uma no www.RioOnWatch.org.br, (2) estudar as respostas de demandas dos projetos para vermos de que forma podemos ajudar, seja propondo projetos–que incorporem várias comunidades–para fontes de recursos, seja oferecendo cursos ou facilitando parcerias, etc., (3) organizar uma semana de intercâmbio e fortalecimento de oito das iniciativas, e (4) juntar todos os projetos mapeados para uma grande troca e lançamento da ‘Rede Favela Sustentável,’ que é uma proposta nossa de criação de rede composta de e informada por moradores, mobilizadores comunitários e organizações promovendo a justiça ambiental nas favelas da Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Para que sua iniciativa seja incluída, comece pelo primeiro questionário com os seus dados básicos, e segue assim que puder a preencher os demais:
1. Dados básicos: http://bit.ly/FavelaSustentavelNoMapa
2. Dados da iniciativa: http://bit.ly/QFavSust2
3. Dados da comunidade: http://bit.ly/QFavSust3

Dúvida? Entre em contato conosco pelo email favelasustentavel@comcat.org.

Projeto realizado graças ao apoio da Fundação Heinrich Böll Brasil.

*Deixando claro, sustentabilidade se refere às ações e atividades humanas que visam suprir as necessidades atuais dos seres humanos, sem comprometer o futuro das próximas gerações; a resiliência é o que determina a nossa capacidade de adaptação quando mudanças aconteçam.

See More
Image may contain: 1 person, smiling, text and outdoor
RioOnWatch.org with Geiza Andrade Moura in Vila Kennedy, Rio De Janeiro, Brazil.

Não deixe de incluir o seu projeto na Rede Favela Sustentável e o RioOnWatch.org procurará publicar o perfil da sua iniciativa: www.bit.ly/FavelaSustentavelNoMa...pa.

***************************************************
Estamos mapeando iniciativas que desenvolvem resiliência e sustentabilidade nas favelas cariocas.

Podem se inscrever iniciativas estabelecidas ou propostas novas; organizações ou indivíduos; projetos de sustentabilidade e também de resiliência. Enfim, se você estiver engajado no processo de tornar uma favela no Rio mais sustentável ou seus moradores mais resilientes, por favor, preencha o formulário e faça parte desta rede.

A partir deste mapeamento, a Comunidades Catalisadoras (ComCat) irá (1) visitar o máximo que podemos das iniciativas para publicar um perfil de cada uma no www.RioOnWatch.org.br, (2) estudar as respostas de demandas dos projetos para vermos de que forma podemos ajudar, seja propondo projetos–que incorporem várias comunidades–para fontes de recursos, seja oferecendo cursos ou facilitando parcerias, etc., (3) organizar uma semana de intercâmbio e fortalecimento de oito das iniciativas, e (4) juntar todos os projetos mapeados para uma grande troca e lançamento da ‘Rede Favela Sustentável,’ que é uma proposta nossa de criação de rede composta de e informada por moradores, mobilizadores comunitários e organizações promovendo a justiça ambiental nas favelas da Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Para que sua iniciativa seja incluída, comece pelo primeiro questionário com os seus dados básicos, e segue assim que puder a preencher os demais:
1. Dados básicos: http://bit.ly/FavelaSustentavelNoMapa
2. Dados da iniciativa: http://bit.ly/QFavSust2
3. Dados da comunidade: http://bit.ly/QFavSust3

Dúvida? Entre em contato conosco pelo email favelasustentavel@comcat.org.

Projeto realizado graças ao apoio da Fundação Heinrich Böll Brasil.

*Deixando claro, sustentabilidade se refere às ações e atividades humanas que visam suprir as necessidades atuais dos seres humanos, sem comprometer o futuro das próximas gerações; a resiliência é o que determina a nossa capacidade de adaptação quando mudanças aconteçam.

Foto c/ Geiza Andrade Moura, na Vila Kennedy

See More

O CCE - PUC- Rio abriu o cadastro para interessados no curso de Intervenções participativas no Morro Azul no bairro do Flamengo.

CCE PUC-Rio - Intervenções participativas em áreas residuais. Comunidade do Morro Azul
cce.puc-rio.br
O Astrolábio mapeou uma matéria sobre crianças indianas que desenham as favelas onde vivem com a finalidade de diagnosticar problemas urbanísticos e pensarem soluções para eles.
astrolabio.org.br

Em dois eventos, OAB e Defensoria Pública debatem regularização fundiária pela MP 759, assinada no dia 11 como lei 13.465/2017.
“A cidade hoje não é mais um ponto de encontro e relações sociais, a cidade virou um negócio. A cidade exclui pessoas do meio nobre e as insere na periferia com a ilusão de melhoria de vida, apenas para gerar riquezas das quais elas não fazem parte. Mas a cidade é nosso espaço de luta. Para combater a gentrificação precisamos sair da periferia e ir às ruas lutar.”

c/ OAB/RJ - OFICIAL, Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, Comissão de Moradores do Horto, Rocinha Sem Fronteiras

“Um Mesmo Mecanismo Não Pode Regularizar um Prédio na Barra e na Favela” Tweet Presidente Michel Temer aprovou na última terça-feira, dia 11 de julho, a lei 13.465/2017, baseada na MP 759, que trata principalmente da regularização fundiária em terras federais. A sanção presidencial ocorreu após sua ...
rioonwatch.org.br

Repostando:

Edital Ref. Curso de Extensão: Formação de Promotoras Legais Populares – 3ª Turma PLPs (2017.2)

A Faculdade Nacional de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (FND/UFRJ) vem tornar pública a abertura de inscrições para seleção de mulheres para 75 vagas no Curso de Extensão: Formação de Promotoras Legais Populares (PLPs), nos termos que seguem:

...

1 – Curso
• O curso interdisciplinar ocorrerá entre 07 de agosto e 13 de novembro de 2017. As aulas ocorrerão de forma intercalada às segundas-feiras pela noite (18/21h) e aos sábados durante todo o dia (10-16h), totalizando 13 encontros.
• Para a contabilidade da carga horária total, a coordenação do curso promoverá atividades de campo, bem como eventos dentro e fora da UFRJ, em horários a combinar com as alunas participantes e dependendo da disponibilidade dos locais.
• O curso tem como objetivo sensibilizar as estudantes da UFRJ e as mulheres da sociedade em geral quanto à perspectiva de gênero, trocar conhecimento com os movimentos feministas e formar promotoras legais populares, promovendo instrumentos para a conscientização de direitos e para o acesso à justiça às mulheres.
• O curso será gratuito. Entretanto, não será garantida alimentação e transporte às participantes.

2 – Público
Mulheres, sejam trabalhadoras, sejam estudantes de graduação da UFRJ, militantes de movimentos mistos e feministas, lideranças comunitárias ou que, em geral, tenham interesse na temática de gênero.

3 - Inscrição
● Inscrição online: as interessadas devem preencher e submeter o presente formulário de inscrição no link http://bit.ly/2t9rwSY ou enviar para o email extensão.fnd1@gmail.com do dia 12/7 até 30/7.
● Inscrição presencial (apenas para quem preferir não fazer a inscrição online): as interessadas deverão imprimir o formulário do link, preencher e entregar como ficha de inscrição na secretaria de extensão na Faculdade Nacional de Direito (Rua Moncorvo Filho, 8, Centro, RJ), aos cuidados de Evelyn, das 10 às 13h30, somente nos dias 31 de julho e 1 de agosto.
O RESULTADO das inscrições será divulgado no dia 4 de agosto de 2017, POR E-MAIL* *Favor atentar para o fornecimento do e-mail de contato correto.

4 – Carga Horária
Serão atribuídas 90 (noventa) horas de atividade de extensão.
ANEXO
CRONOGRAMA (sujeito à alterações no decorrer do curso, dependendo da disponibilidade das facilitadoras)
• 07/08 – Apresentação
• 14/08 – Patriarcado
• 21/08 – Teorias feministas
• 02/09 – Ditadura e Gênero
Mulheres e Constituinte
• 11/09 – Mulheres Encarceradas/Manicomizadas
• 18/09 – Mulheres Negras
• 25/09 – Mulheres e Trabalho
• 02/10 – Direito à Cidade
• 09/10 – Lei Maria da Penha
• 21/10 – Saúde e Direitos Reprodutivos
Diversidade Sexual
• 30/10 - Acesso à Justiça e Rede de Atendimento à Mulher
• 06/11 – Retrocessos e Ameaças à Direitos
• 13/11 – Encerramento e entrega dos Certificados

See More
Formulário de inscrição para a 3ª edição do curso de extensão "Promotoras Legais Populares", oferecido pela Faculdade Nacional de Direito (UFRJ) no segundo semestre de 2017.
docs.google.com