Videos
Jurerê Jazz no Arts & Beer em Jurerê Internacional Official DUO SEBASTIAN CAVALLARO E LUCAS MARTINEZ - 23/10
14
To chegando Floripa
11
2
Stanley Jordan, Yesterday
23
1
Photos
Posts

JURERÊ JAZZ FESTIVAL APRESENTA:
ORQUESTA BUENA VISTA SOCIAL CLUB ® “ADIOS”
Feat. Omara Portuondo, Elíades Ochoa, Guajiro Mirabal and Barbarito Torres / E projeção do Documentário Buena Vista Social Club™: Adiós
_______________________________________________

...Continue Reading
MAY13
Sun 2:00 PM UTC-03P12 Jurerê InternacionalFlorianópolis, SC, Brazil
734 people interested
Posts

SAVE THE DATE!

Image may contain: 4 people, people smiling, text
Jurerê Jazz updated their cover photo.
Image may contain: 4 people, people smiling, text
Jurerê Jazz updated their cover photo.
Image may contain: 4 people, people smiling, text

Manifestações artísticas como o jazz e o rap contribuem para o engajamento estético de jovens, que também se tornam mais atuantes no cotidiano escolar. A conclusão é do sociólogo Tiago Lazzarin Ferreira, que, com base nos conceitos dos filósofos Theodor Adorno e Vilém Flusser, realizou o experimento com estudantes do terceiro ano do ensino médio de uma escola pública de São Paulo.

Experimento realizado em escola pública de São Paulo avaliou a influência dos gêneros musicais nos jovens
jornal.usp.br

A atribuição de “Melhor Solo Jazz Improvisado” foi entregue a John McLaughlin através da sua performance em “Miles Beyond”, deixando para trás Sara Caswell, Billy Childs, Fred Hersch e Chris Potter. O “Melhor Álbum Jazz Vocal” foi disputado entre The Baylor Project, Jazzmeia Horn, Raul Midón, Randy Porter Trio With Nancy King, e ultimamente vencido por Cécile McLorin Salvant com “Dreams and Daggers”.

Prémios para álbuns vocais, instrumentais e de grupo. A atribuição de "Melhor Solo Jazz Improvisado" foi entregue a John McLaughlin através da sua performance em "Miles Beyond", deixando para trás Sara Caswell, Billy Childs, Fred Hersch e Chris Potter. O "Melhor Álbum Jazz Vocal" foi disputad...
artesonora.pt

Comemorando o 50º aniversário do Festival de Jazz de Montreux, o Museu Nacional de Zurique abre hoje uma exposição de memorabilia focada principalmente em seu fundador, o lendário Claude Nobs (1936-2013). Com um conjunto de objetos, vídeos e sons cuidadosamente selecionados, "Montreux. Jazz Since 1967" tenta dar forma a um dos tesouros imateriais mais ricos da humanidade.

Foto: Funky Claude» Nobs e Jean-Paul Marquis ajudam a apagar o incêndio no Casino de Montreux, 1971. A culpa é do Zappa.

(© Alain Bettex)

Comemorando o 50º aniversário do Festival de Jazz de Montreux, o Museu Nacional de Zurique abre hoje uma exposição de memorabilia focada ...
swissinfo.ch

São 32 canais de música. Mas o primeiro que aparece quando você clica no endereço da rádio é o canal Mix. Com mais de 3 mil faixas de música, ele reúne uma pequena parte do conteúdo dos demais canais e lhe dá uma ideia do que pode ser ouvido por lá. Jazz & Tal é a estação de rádio do Blog do Noblat, no ar há mais de 10 anos. Em breve serão criados outros canais.

A rádio do Blog do Noblat
veja.abril.com.br

Isso é muito bom!
Confiram.

That's very good! Check it out. :)
Translated
That’s Alright is taken from 'Sing To The Moon' Sing To The Moon is available from Amazon: http://po.st/rAejxG // iTunes: http://po.st/2hYcWm // Laura's Stor...
youtube.com

GOSTOU DE WHIPLASH? EIS MAIS 14 FILMES DE JAZZ PARA ASSISTIR!

Image may contain: 2 people, people smiling
Image may contain: 1 person
Image may contain: 1 person, shoes and night

And All That JAZZ! Sarah Vaughan.😍

Image may contain: 1 person, smiling

Vai pra São Paulo no carnaval?

Grupo é formado por instrumentos de sopro (tuba, trombone, trompete, saxofone, clarinete), percussão (surdo, caixa, pratos) e corda (banjo, guitarra).
g1.globo.com

Em ‘Far from Over’ (ECM), pianista-compositor filho de indianos lidera sexteto com saxofonistas Mark Shim e Steve Lehman

Em 'Far from Over' (ECM), pianista-compositor filho de indianos lidera sexteto com saxofonistas Mark Shim e Steve Lehman
jota.info

Você sabia que por pelo menos 25 anos, entre 1950 e 1975, Curitiba foi uma espécie de capital brasileira do jazz? Os músicos eram tão bem pagos pelos empresários do ramo que famosos enfrentavam a neblina do Aeroporto Afonso Pena ou a pavimentação sofrível da BR-116 para se apresentar nos inferninhos das praças Osório e Carlos Gomes. Cruzar com Agostinho dos Santos na Rua XV – nos tempos pré-Calçadão – não tinha nenhum mistério. E Tônia Carrero, a mais bela, figurinha da revista Cruzeiro e todas as outras, não economizava adjetivos à noite de CWB.

Sabe aquela conversa que a gente sempre ouviu, mas suspeitava ser balela? Pois é verdade. Por pelo menos 25 anos, entre 1950 e 1975, Curitiba foi uma espécie de capital brasileira do jazz. Os músicos eram tão bem pagos pelos empresários do ramo que famosos enfrentavam a neblina do Aeroporto Afo...
gazetadopovo.com.br